Santa Maria da Feira acolhe 1º Fórum Económico Portugal/Cabo Verde

A cidade de Santa Maria da Feira, no norte de Portugal, vai acolher entre 9 e 10 de Junho duas iniciativas com o objectivo de promoverem a atração do investimento português e da diáspora cabo-verdiana na Europa.

O primeiro evento, dia 9, trata-se do 1º Fórum Económico Portugal/Cabo Verde, enquanto no dia seguinte terá lugar o 1ªEncontro dos Investidores da Diáspora Cabo-verdiana.

Conforme avança o site Conosaba, a organização está a cargo da Cabo Verde Global Business e da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira, com apoio institucional da Embaixada de Cabo Verde em Portugal.

O 1º Fórum Económico Portugal Cabo Verde, pretende ser um evento multisectorial com o objectivo de “incrementar as relações entre Portugal e Cabo Verde ao nível empresarial e institucional” e “identificar oportunidades concretas de negócios e criar uma plataforma de “business network””, entre os empresários dos dois países.

Além da identificação de oportunidades de negócios e investimentos, a organização espera contribuir para o “reforço das relações comerciais bilaterais, com vista à melhoria da interação entre os vários stakeholders” e ainda para o “conhecimento dos acordos preferenciais de acesso aos mercados externos dos quais Cabo Verde beneficia”.

A partilha de experiências, obtenção de informações, aumento do conhecimento sobre os sectores prioritários e estratégias de investimento, assim como a ampliação da rede de contactos entre os participantes e a criação de uma plataforma de networking, são outros dos objectivos a alcançar.

Conforme a mesma fonte, já o 1ª Encontro dos Investidores da Diáspora Cabo-verdiana, visa “a criação de um instrumento que valorize a importância económica” dessa diáspora, com o “objetivo de reunir neste primeiro encontro, em Portugal, emigrantes e filhos de emigrantes, com interesse em destacar oportunidades de negócios e investimentos em Cabo Verde”.

A ideia, é criar um elo de ligação entre a diáspora e a comunidade empresarial cabo-verdiana, através do networking, da partilha de informações e experiências, bem como de “proporcionar um instrumento de consciencialização a estes potenciais investidores, das reais vantagens com a criação de negócios em seu país, região e concelho”.

Ainda segundo o mesmo site, os dois encontros deverão contar com a presença de 15 mulheres empresárias de Cabo Verde, através da AMES – Associação de Mulheres Empresárias de Santiago.

Durante os dois dias, estará disponível um show-room com produtos “Made in CV” para os participantes conhecerem de perto o que se produz em Cabo Verde e alguns dos produtos já exportados pelo arquipélago.

A NAÇÃO