Cabo Verde retoma direito de voto na ONU

Cabo verde retomou o seu direito de voto nas Nações Unidas. Garantiu esta sexta-feira, 17, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Luís Filipe Tavares, informando também que o país pagou, nas últimas semanas, 62 milhões de escudos em cotizações atrasadas a várias organizações internacionais.

“Nos últimos 15 dias, pagamos 62 milhões de escudo a várias organizações do sistema das Nações Unidas, à ONU propriamente dita, mas também outras organizações como a Organização Mundial de Saúde (OMS) ou a UNESCO”, avançou Luís Filipe Tavares à saída de uma audiência sobre política externa e assuntos de Defesa com o Presidente da República Jorge Carlos Fonseca.

Recorde-se que Cabo Verde é um dos seis países que perderam seu direito de voto na Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU), devido à falta de pagamento de contribuições compulsórias à organização, conforme avançou, em Fevereiro, o porta-voz da Secretaria-Geral, Stéphane Dujarric.